guia-do-veterinario-logo
É possível exercer medicina veterinária fora do Brasil?
Autor: Vinicius Molter

É possível exercer medicina veterinária fora do Brasil?

Você que sempre sonhou em trabalhar no exterior, e também sonha em ser um Médico Veterinário de prestígio, já se perguntou se esses dois desejos são possíveis de se realizarem juntos?

Para que o diploma de graduação em  Medicina Veterinária seja reconhecido em outros países, é necessário que ele seja validado. Essa validação é realizada por organizações especializadas no reconhecimento de diplomas estrangeiros.

Esse processo é bastante burocrático, pois o interessado precisa apresentar uma infinidade de documentos e, em alguns casos, realizar provas específicas.  

Pensando nisso, elaboramos este post para esclarecer todas as dúvidas sobre o exercício da Medicina Veterinária fora do Brasil.

Boa leitura!

Formação Acadêmica

A maioria dos conselhos de Medicina Veterinária que emitem a licença para trabalhar no exterior, levam em consideração a instituição de ensino onde o candidato obteve o seu diploma. Este é o primeiro item a ser verificado, ao analisar o pedido de revalidação de diplomas. Sendo assim, um dos pré-requisitos exigidos, é que você tenha concluído a graduação em uma instituição autorizada ou reconhecida pelo Ministério da Educação.

É por isso que, antes de se inscrever para dar início ao curso de Medicina Veterinária, você deve conferir a avaliação que a instituição recebeu, no site do MEC.

Uma faculdade reconhecida e bem avaliada, é um forte indício de que a instituição é vista com bons olhos perante órgãos que avaliam universidades estrangeiras. Aliás, aqui no blog temos um excelente artigo para ajudar você a escolher a melhor instituição de ensino.

Documentação

Para solicitar a revalidação do diploma em países estrangeiros, é necessário apresentar uma série de documentos consularizados. Isso quer dizer que, além de emitir todos os documentos necessários, será obrigatório levá-los ao consulado do país de destino, para obter validação desses documentos. A lista de documentos necessários vai variar de país para país.

Idioma

Outro ponto importante que é levado em consideração para validação do seu diploma, é o domínio que tenha da língua do país de destino. Em alguns casos, será necessário fazer exame de proficiência ou apresentar certificação do domínio da língua. Afinal, você terá que lidar com cliente e se tratando da área da Medicina Veterinária, a comunicação deve ser totalmente clara, preferencialmente, fluente.

Alguns exemplos

Como dissemos ao longo do artigo, cada país possui sua própria legislação e diferentes metodologias para validação destes profissionais. Por exemplo, não existe o curso de graduação em medicina veterinária nos Estados Unidos. Se o estudante deseja atuar com a saúde animal, deve cursar a faculdade de medicina e depois fazer uma pós-graduação na área de veterinária.

Para revalidar o diploma do médico veterinário em outros países, é necessário realizar um exame de conhecimentos técnicos para oficializar o diploma no país onde se quer atuar. Cada local possui um tipo de análise. A seguir vamos ver alguns exemplos:

Inglaterra

Na Inglaterra, o registro e licença são obtidos junto ao Conselho Geral de Medicina do Reino Unido. Antes de solicitar a revalidação do diploma, é necessário verificar se a faculdade onde graduou-se é aceita no diretório Avicenna, o banco de dados de cursos de medicina da universidade de Copenhagen. Para obter a validação do diploma, será necessário, também, a realização de uma prova com fins de comprovação de conhecimentos técnicos e proficiência na língua inglesa.

Portugal

Em Portugal, a validação é feita por qualquer universidade do país que tenha o curso de Medicina Veterinária. Uma banca de professores avalia a grade curricular do curso de graduação do candidato. Após a aprovação, o interessado solicita o registro para a Ordem dos Médicos de Portugal.

Estados Unidos

Nos Estados Unidos, a instituição responsável por verificar se as universidade de medicina de outros países obedecem aos padrões de ensino das instituições norte-americanas é o Comitê Nacional de Educação Médica Estrangeira e Acreditação.

Para exercer Medicina Veterinária nos Estados Unidos, portanto, é necessário, em primeiro lugar, a aprovação deste comitê. Após a aprovação, o candidato deve realizar os cursos complementares exigidos pelo comitê. Com todo esse processo concluído, o candidato obterá a certificação da Comissão Educacional para Médicos Graduados Estrangeiros.

Agora que você já conhece o processo para exercer Medicina Veterinária fora do brasil, clique aqui, conheça os cursos do CDMV e alavanque a sua carreira, se tornando um especialista.

Inscreva-se na Newsletter do blog Guia do Veterinário e receba as atualizações direto no seu e-mail.

As pessoas também estão lendo...